01 – HTML5

Uma breve história do html

Próxima aula>

O que significa HTML

HTML é o acrônimo para o termo em inglês Hypertext Markup Language (linguagem de hipertexto marcado) e é a linguagem principal utilizada para a criação de páginas para a internet, ela tem uma história curta e tumultuada que é diretamente conectada com a evolução da internet. Nos dias de hoje o assunto HTML é muito comentado por causa da implementação de novos padrões como por exemplo, a implementação de sua quinta geração.

Quem inventou

Tim Berners-lee

O pai do html se chama Tim Berners-lee, mesmo que tenha havido antes dele muitos precursores que exploraram ao máximo as possibilidades do hipertexto (O wikipédia diz que Hipertexto é o termo que remete a um texto, ao qual se agregam outros conjuntos de informação na forma de blocos de textos, palavras, imagens ou sons, cujo acesso se dá através de referências específicas).

Em 1989, tim inventou o html como uma forma fácil de trocar informações entre cientistas, e o seu sucesso não foi assim, digamos, espetacular.

Inicialmente Tim criou apenas 20 etiquetas (famosos TAGs) tendo como inspiração a linguagem SGML, mas o mais impressionante é que até hoje treze delas ainda estão presentes no html.

HTML 1

Apesar de muitos designers e programadores não verem essa como versão, o HTML 1 ou html+ como alguns livros chamam não permitia uma estrutura de página muito complicada, mas era o suficiente para se montar uma simples.

Como tudo neste mundo tem um início complicado e difícil, todos os envolvidos no processo de desenvolvimento tiveram que trabalhar muito.

O primeiro conceito de html foi lançado em 1990 e suas especificações saíram mais ou menos um ano depois. Em 1993 o padrão HTML foi o padrão para a criação do primeiro navegador, o Mosaic.

HTML 2

Muitas empresas subestimaram o poder do hipertexto, mas lentamente o padrão html se difundiu. Como não havia um grupo que tomasse as rédeas do html e metodicamente organizasse o processo de criação de novas etiquetas, a bagunça se instaurou e o que era para ser um padrão parecia mais a torre de babel.

Em 1994 foi feito a implementação do HTML2, uma versão melhorada do html original que foi criado com muito esforço e contribuições de pessoas do mundo inteiro. O grupo que desenvolveu a linguagem teve um trabalho imenso para atender ou analisar todas as sugestões do mundo todo. Em resposta a essa situação enlouquecedora, em 1995 foi criado o world wide web consortium ou W3C, liderado por Tim Berners-Lee. Em 1995 as etiquetas “bgcolor” e “font face” foram implementadas. Isso só para demonstrar a imensa diferença entre a versão inicial e a versão em vigor em 1995.

HTML 3

A internet evolui e com isso a linguagem HTML evoluiu junto. O W3C permitiu versões melhoradas do html com novas etiquetas e novas possibilidades. Dave Ragget trouxe uma versão interessante com muitas etiquetas novas e excelentes melhorias, mas por causa da lentidão que os navegadores exibiam essas etiquetas, elas foram abandonadas. O html 3.2 foi a versão mais poderosa desta série e antes de sua implementação ela foi revisada pelo W3C e também pelos criadores dos navegadores mais importantes da época, Microsoft e Netscape.

HTML 4

Em 1994, o ano inteiro foi dedicado a nova versão, o HTML4, uma grande evolução se comparado as versões anteriores. O html4 tem uma nova ferramenta que traz grandes poderes aos designers: O CSS!

Inicialmente ninguém deu muita importância, mas hoje em dia saber CSS é tão importante como saber HTML.Outra coisa importante que ocorreu na época é que a Microsoft conseguiu implementar quase todas as etiquetas e o internet explorer virou o navegador preferido pela maioria, superando o netscape navigator que acabou desaparecendo. Em abril de 1998 o W3C finalmente define o padrão HTML4. Na mesma época surge o seu maior inimigo, o XHTML e de 1998 até hoje a luta entre os dois padrões trouxe muitos benefícios para a internet e seus usuários.

HTML 5

Em janeiro de 2008 a W3C liberou o rascunho do html5 e com isso a briga entre o html5 e o XHTML parece estar vencida. A versão 5 do HTML trouxe muitas melhorias, como suporte a vídeo, áudio e animações sem o uso de plugins, maneiras melhores de manusear documentos, junto com a implementação do CSS3 o HTML5 está levando o design e a interação a novos patamares.

Próxima aula>